COMO CALCULAR OS IMPOSTOS DO SIMPLES NACIONAL E GERAR A PGDAS-D

Como calcular os impostos do Simples Nacional?

Como emitir a guia do Simples Nacional

Como enviar a PGDAS-D?

Essas (e outras) são dúvidas recorrentes no que diz respeito ao dia-a-dia das empresas optantes pelo Simples Nacional e, por isso, o Blog Contabilidade Fácil disponibiliza este manual para a geração da PGDAS-D e cálculo mensal dos impostos do Simples Nacional.

Confira!

1) Acesse o Portal do Simples Nacional clicando aqui e selecione a opção “PGDAS-D e DEFIS – a partir de 2012”.

Para acessar o sistema de cálculo dos impostos,  clique em “Código de Acesso”, caso o acesso ao sistema seja através do Código do Simples Nacional, ou em “Certificado Digital”, se a empresa já possuir um Certificado Digital de Empresa (E-CNPJ).

Caso a sua empresa não ainda não possua nenhum dos dois, sugiro gerar de imediato o seu “Código de acesso ao Simples Nacional” através deste site.

Posteriormente, considere contratar um Certificado Digital de Empresa (E-CNPJ) pois ele facilitará muito a vida do empreendedor no que diz respeito ao envio das declarações acessórias, emissão de certidões, consulta da regularidade fiscal da empresa, etc.

2) Na próxima tela, clique em “Apuração => Calcular Valor Devido”:

gerar_pgdas-d_item2

3) Informe o “Período de Apuração” do imposto, geralmente o mês anterior. Atente-se para o formato da data (MMAAAA), onde MM é o número do mês e AAAA é o ano. Após, clique em “Continuar”.

gerar_pgdas-d_item3

4) Caso apareça a mensagem abaixo, acesse o Portal E-cac, faça o login da empresa, acesse o menu “Simples Nacional” e, posteriormente, o menu “Opção Simples Nacional => Opção pelo Regime de Apuração de Receitas”.  Após, clique em “Efetuar Opção”, selecione o ano calendário e clique em “Continuar”, conforme segunda imagem, abaixo.

Após, selecione o regime de apuração das receitas, se será por “Competência ou Caixa”, conforme terceira imagem, e clique em “Continuar”. Posteriormente, confirme a opção, lembrando que ela é irretratável para o ano calendário a que se refere, ou seja, uma fez feita, não há como voltar atrás.

gerar_pgdas-d_item4-1

gerar_pgdas-d_item4-2

gerar_pgdas-d_item4-3

5) Caso não tenha aparecido a mensagem anterior, abrirá a tela abaixo. No primeiro campo, informe o valor total da receita do período, exceto as provenientes de exportações (vendas para o exterior). No segundo campo, informe o valor total de receitas com exportações, se houver, e clique em “Continuar”.

gerar_pgdas-d_item5

6) Na próxima tela, selecione as “atividades econômicas” de suas receitas no período. No exemplo abaixo, estamos calculando os impostos de uma empresa comercial, que revendeu mercadorias sujeitas ao ICMS como Substituído Tributário, ou seja, o ICMS já havia sido pago anteriormente por outra empresa da cadeia. Após marcar as opções corretas, clique em “Continuar”.

gerar_pgdas-d_item6

7) Em “Receita (R$)”, digite a soma das notas fiscais emitidas referentes às revendas de mercadorias para dentro do país, COM SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. Nos campos dos impostos, se houver algum deles para os quais você teve exigibilidade suspensa, imunidade ou lançamento de ofício, por exemplo, indique.

No caso da empresa em questão, são revendidas mercadorias na condição de Substituído Tributário e ela se enquadra do Anexo I da Lei Complementar 123/2016 (consulte-o). Por isso, a única opção de imposto marcada foi “ICMS em Substituição Tributária”, sendo que as outras foram deixadas em branco, pois, no referido anexo, para a faixa de faturamento de tal empresa (até R$ 180 mil), a alíquota do IRPJ é zero, da CSLL é zero, da COFINS é zero, do PIS/ PASEP é zero, da CPP é de 2,5% (calculada na DAS) e a de ICMS é de 1,25%. Porém, como a empresa é Substituída Tributária, o ICMS já foi recolhido anteriormente e por isso foi marcada a opção “Substituição Tributária”. Vide que o valor a pagar de ICMS sairá zerado no DAS.

A consulta a um Contador, nesse caso, é de fundamental importância. Caso precise contratar um contador, confira dicas no artigo COMO E POR QUE CONTRATAR UM CONTADOR?

Após o preenchimento correto dos impostos, clique em “Calcular”.

gerar_pgdas-d_item7

8) Na próxima tela, confira os dados dos impostos  calculados e clique no botão “Salvar”.

gerar_pgdas-d_item8

9) Agora clique em “Visualizar Apuração” para ter acesso ao cálculo do imposto. Após conferir os cálculos, clique no botão “Transmitir”.

gerar_pgdas-d_item9

10) Uma tela de confirmação do envio da declaração será apresentada. Clique em “Imprimir => Recibo de Entrega” para imprimir o comprovante de entrega da declaração mensal. Após, clique em “Gerar DAS” e será aberta uma outra tela.

gerar_pgdas-d_item10

11) Na nova tela aberta, todos os dados da DAS serão mostrados. Role a tela até embaixo e clique no botão “Gerar DAS”.

gerar_pgdas-d_item11

12) Será aberta uma nova tela para impressão do boleto para pagamento dos impostos.

13) Para imprimir a “Apuração” dos impostos e o “Recibo de Entrega”, acesse o menu “Apuração => “Consultar Apurações Transmitidas”. Informe o mês/ano da apuração para a qual se deseja imprimir os documentos e clique em “Continuar”.

Será aberta uma nova tela onde você conseguirá visualizar/imprimir o Recibo de Entrega e a Apuração, bastando clicar no “ícone de impressora” para imprimi-los, conforme a segunda imagem, abaixo.

gerar_pgdas-d_item13-1

gerar_pgdas-d_item13-2

Assim se dá o processo de geração da PGDAS-D, que é uma obrigação acessória mensal de empresas optantes pelo Simples Nacional, e o cálculo dos impostos das empresas optantes pelo Simples Nacional.

Para saber mais sobre as obrigações acessórias do Simples Nacional acesse o artigo OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DO SIMPLES NACIONAL.

Caso tenha alguma dúvida, não deixe de compartilhá-la conosco.

Acompanhe o Blog Contabilidade Fácil também nas redes sociais.

logo-facebook logo-linkedin logo-twitter logo-google+

Abraços e até breve!

Anúncios

8 comentários em “COMO CALCULAR OS IMPOSTOS DO SIMPLES NACIONAL E GERAR A PGDAS-D

  1. Fui gerar o PGDAS mês 10/2017 e apareceu um bloqueio da receita dizendo que a empresa foi detectada com inconsistência nas declarações de 2013 a 2016 quanto ao lançamento de imunidade, redução ou isenção. Agoratenho de retificar estas apurações mas nao sei como lançar no PGDAS. Foi lançado como “Imunidade” pois a empresa enquadra na tabela do Simples com faturamento até 180 mil. A empresa é farmacia, comercializar remedios, sem manipulação. Será que poderia me ajudar…

    Curtir

    1. Olá Milton. Tem que se tomar cuidado com esses conceitos. Não sou especialista no ramo farmacêutico, mas, como se trata de comércio, desconheço qualquer imunidade tributária para tal segmento. Não entendi o porquê de você ter lançado valores como imunidade. Foram quais impostos? Seria operação de débito e crédito de ICMS? Por que você decidiu lançar como imunidade? Abraços.

      Curtir

  2. Boa noite!

    Eu me deparei com o seguinte problema: Minha empresa é simples e não emitia nota desde 2015, e agora emiti uma nota semana passada e fui gerar o DAS, eis que me veio a mensagem: período de apuração deve ser 01/2017. o que devo fazer?
    agradeço antecipadamente
    Michael

    Curtir

    1. Bom dia! Como se trata de uma empresa no Simples você deveria ter contabilidade regular. Toda empresa no Simples possui obrigações acessórias que têm que ser enviadas mês a mês, mesmo que a empresa não tenha faturamento. Nesse caso, você deveria ter gerado a PGDAS, mesmo que zerada, em todos os meses em que não houve faturamento. Para chegar na competência de julho/2017 você deverá encerrar as competências uma a uma. Abraços.

      Curtir

  3. BOA NOITE OBRIGADA POR ENSINAR COMO GERAR O PGDAS-D E CALCULAR OS IMPOSTO DO SIMPLES NACIONAL, GOSTARIA DE SABER SE OFERECE SERVIÇOS PARA CONTADORES INICIANTES QUE VÃO TRABALHAR COMO AUTÔNOMO, TIPOS DE SERVIÇOS COMO ENVIAR GFIP, DESTDA, DCTF, SPED, ECD, ECF E OUTROS, PORQUE SOU INICIANTE E JA TENHO MEU PRIMEIRO CLIENTE MAS TEREI MUITO MAIS LOGO LOGO, E TEM MUITAS COISAS QUE NOS CURSOS SAO SO TEORIA, MAS NAO ENSINAM A PRATICA, E EU PERCO MUITO TEMPO EM BUSCA DE INFORMAÇÕES DE PRATICAS.

    Curtir

    1. Olá Andréa! Quando você fala “oferece serviços”, seria treinamento? Se sim, no momento não estou prestando este tipo de serviço devido ao tempo escasso. Mas a vida de Contador é assim mesmo: a faculdade não te prepara para o dia-a-dia burocrático de uma empresa, a legislação muda constantemente e sempre temos que nos atualizar. Para ajudar, na medida do possível, vou postando os “passos-a-passos” das obrigações no Blog, e sempre estou à disposição para esclarecer as dúvidas que forem surgindo e eu for competente para saná-las. Boa sorte na sua jornada.

      Curtir

Deixe aqui o seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s